E-mail fake sobre ‘Operação Marasmo’ tenta desmontar pré candidatura de secretário de Saúde a prefeito de Campina Grande

Publicado em 27 de novembro de 2023

O e-mail “Paraiba News Policia”, que supostamente pertence a assessores do senador Veneziano Vital do Rego (MDB ) e se empresta a suprir redações de jornais e emissoras de rádio e TV do Estado com matérias desfavoráveis a opositores do parlamentar, encontrou hoje uma maneira, nada legal, de colocar o nome do secretário estadual de Saúde, médico Jhony Weslleys Bezerra Costa, na Operação Marasmo, desencadeada em Campina Grande para investigar possíveis desvios de dinheiro no Hospital de Clínicas, mantido pelo Governo do Estado na cidade.

Os desvios de recursos públicos da Saúde em Campina Grande teriam ocorrido na unidade hospitalar entre 2022 e agosto deste ano e envolvem mais de R$ 8 milhões. O principal alvo da operação é a empresária Izabella Araújo Diniz, esposa do jornalista Celino Neto e dona da empresa Is Ristro Gastronomia Ltda. (CNPJ 15.081.369/0001-43), que ganhou vários contratos da direção do HC, sem licitação, para fornecer refeições ao hospital.

Segundo o e-mail, Jhony Bezerra, que tem sido anunciado pelo PSB de Campina Grande como pré-candidato a prefeito, integrava a diretoria da empresa investigada no período de janeiro a março de 2022, embora contra o mesmo nada ainda tenha sido denunciado pelos órgãos investigativos.

Nesse caso, a informação dada pelo tal e-mail, sem nenhum amparo legal, mostra claramente o objetivo político da mesma, no sentido de manchar o nome do secretário e esvaziar a sua postulação.

A empresa Is Ristro Gastronomia Ltda. fornecia várias refeições ao Hospital das Clínicas de Campina Grande, incluindo almoço, jantar, lanches e café da manhã.

Um dos contratos, de nº 053/2022, tinha o valor de R$ 2.588.562,00 para fornecer 55.800 quentinhas, além de 27.900 ceias de frutas. N’outro contrato, de nº 0080/2022, a empresa de Izabelle Araújo Diniz recebeu R$ 142.232,13 para a aquisição de panificados. Em outro contrato, de nº 100/222, a empresa recebeu R$ 1.341.060,00 para fornecer 18.600 refeições. Em mais outro contrato, de nº015/2023, a empresa ganhou o valor de R$ 4.023.180,00 também para fornecimento de refeições.

Contrato3

O e-mail detalha ter feito uma pesquisa no Sagres do Tribunal de Contas do Estado, onde apurou que em março de 2022 Jhony Bezerra, como diretor geral do HC, tinha o salário de exatos R$ 41.059,78, sendo o maior salário de um diretor da pasta de saúde do Estado, conforme o seguinte link do TCE-PB: https://sagres.tce.pb.gov.br/estado_pessoal05.php?poder=1&ano=2022&competencia=032022&descricao=Mar%26ccedil%3Bo&cargo=000001389&cargonome=DIRETOR&tipo=COMISSIONADO&orgao=SEC.EST.SAUDE

A operação foi batizada “Marasmo” e cumpriu oito mandados de busca e apreensão. Foi constatado que os responsáveis pelos desvios não realizaram a licitação, mas fizeram contratações diretas, por meio de dispensas de licitação e termos de ajuste de contas (pagamentos sem cobertura contratual), com favorecimento de empresa e preços acima dos praticados em procedimento licitatório realizado para objeto semelhante.

A 4ª Vara Federal determinou o bloqueio de R$ 3,2 milhões em bens dos investigados.

Por meio de nota, o HCGG informou que está “contribuindo com as investigações, ofertando todos os subsídios aos órgãos de controle externo e nos colocando à disposição para prestar informações e apresentar documentos, porventura solicitados”.

Ainda segundo a unidade, as aquisições de suprimentos são realizadas “pelas próprias unidades hospitalares da Rede Estadual de Saúde da Paraíba, através de processos licitatórios e, de forma excepcional, por meio de dispensas de licitações, em razão do serviço de saúde ser essencial e ininterrupto”.

Já a empresa IS Risto afirmou, em nota, que tem colaborado com as investigações, “apresentando todos os documentos de interesse da investigação, bem como colocando-se à disposição das autoridades policial e judiciária para esclarecimentos complementares”.

O empreendimento, há mais de 12 anos no mercado, informa que “reitera a lisura da sua atividade comercial e que sempre prestou um serviço, seja para administração pública, seja no âmbito privado, observando as normas legais”.

Contrato
Contrato2
Contrato4

Fonte: Da Redação