Sistema proporcional que derrotou Pimentel Filho e outros elegeu em Campina Grande seis vereadores com menos votos do que 31 candidatos

18/11/2020
Napoleão Maracajá, Ivan Batista, Márcio Melo, Teles Albuquerque, Galego do Leite e Pìmentel Filho: mais votos do que alguns dos eleitos
Napoleão Maracajá, Ivan Batista, Márcio Melo, Teles Albuquerque, Galego do Leite e Pìmentel Filho: mais votos do que alguns dos eleitos

O sistema proporcional de votação para a disputa da Câmara Municipal fez com que pelo menos seis candidatos com votação superior a outros seis menos votados não fossem eleitos.

É o caso, por exemplo, de Pimentel Filho, que obteve 2.590 votos e ficou na suplência, enquanto que Heimar Falcão, com apenas 1.093 votos, vai ser diplomado Vereador mesmo Pimentel tendo tido a mais do que ele exatos 1.497 votos.  

Essa situação curiosa funciona por conta do sistema proporcional que garante que os votos dados aos candidatos sejam somados na legenda, junto com os votos apenas no nome do partido. Só depois disso são calculadas as vagas de cada partido, de acordo com o quociente eleitoral.  

O quociente eleitoral determina quantos votos um partido precisa ter para ganhar o direito a um lugar na câmara. Ele é o resultado da divisão do número de votos válidos da cidade pela quantidade de vagas na câmara.

É a partir desse quociente eleitoral que se decide o número de vagas que cada partido terá na câmara, pelo cálculo do quociente Partidário. O número de cadeiras para cada partido vem da divisão do número de votos que a legenda recebe nas eleições pelo quociente eleitoral.

Caso o número de votos de um partido seja menor do que o quociente eleitoral da cidade, ele não terá vagas na Câmara e precisará esperar por vagas remanescentes. Isso significa que se o partido do candidato mais votado da cidade não atingir o quociente eleitoral, o candidato pode não ocupar o cargo.

Em Campina Grande 31 candidatos obtiveram mais votos do que alguns dos 23 eleitos.

São eles:

01 – Pimentel Filho (2.590 votos);

02 – Márcio Melo (2.551 votos);

03 – Dra. Carla (2.530 votos);

04 – Napoleão Maracajá (2.342 votos);

05 – Bruno Faustino (2.306 votos);

06 – Ivan Batista (2.172 votos);

07 – Soraya Brasileiro (2.125 votos);

08 – Rafafá (2.094 votos);

09 – Teles Albuquerque (2.063 votos);

10 – Álvaro Farias (2.051 votos);

11 – Balduino (1.986 votos);

12 – Pastor Josimar (1.908 votos);

13 – Fred Marinheiro (1.898 votos);

14 – Frank (1.864 votos);

15 – Gildo (1.723 votos);

16 – Buchada (1.706 votos);

17 – Severino da Prestação (1.639 votos);

18 – Galego do Leite (1.488 votos);

19 - Moysés Morais (1.332 votos);

20 – Roberto Rodrigues (1.311 votos);

21 – Jair Arruda (1.302 votos);

22 – Emerson Cabral (1.290 votos);

23 – Júlio César (1.273 votos);

24 – Cláudia da Construção (1.234 votos);

25 – Rubens Nascimento (1.233 votos);

26 – Marcinho do Pedregal (1.230 votos);

27 – Dr. Valdé (1.190 votos);

28 – Sargento Régis (1.163 votos);

29 – Patrick Dornelles (1.163 votos);

30 – Genislon Lucena (1.130 votos);

31 – Robson  Dutra (1.116 votos).

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias