Presidente da Câmara faz Aguinaldo Ribeiro pagar MICO, extingue comissão da Reforma Tributária que ele relatava e deixa paraibano falando a esmo por mais de três horas

05/05/2021

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que é do mesmo PP de Aguinaldo Ribeiro e que com ele disputou a indicação para o honroso cargo que hoje ocupa, deu-lhe uma fenomenal rasteira, declarando extinta a Comissão da Reforma Tributária, que tinha o paraibano como relator.

Fez ainda mais, e pior, levando Aguinaldo a pagar um MICO de proporções vergonhosas no Parlamento brasileiro: a notícia foi dada aos jornalistas no exato momento em que ele lia o relatório na Comissão.  

A decisão de Lira praticamente inviabiliza a continuidade dos trabalhos nos moldes atuais, “zerando o jogo” da reforma tributária, segundo técnicos ouvidos pela reportagem.  

A leitura do relatório começou pouco depois das 15 horas e Aguinaldo já estava há mais de três horas na tribuna pontuando os detalhes do documento, que tem 110 páginas.

Por trás da estratégia de Lira está o desejo de fatiar a reforma tributária em quatro projetos distintos, focados em mudanças no âmbito federal, sem incluir Estados e municípios, ideia apoiada pela equipe econômica e que Aguinaldo desprezara.

Um desses projetos trataria da unificação de PIS/Cofins e da tributação de lucros e dividendos, com redução de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica. Outro deve tratar da criação de um imposto seletivo em substituição ao Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

A nova comissão a ser criada terá novos componentes e Aguinaldo não será mais relator, embora para consolá-lo o gabinete de Arthur Lira tenha informado que parte do seu relatório poderá ser aproveitado.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias