Medow Promo renuncia marca d‘O Maior São João do Mundo a pedido de Bruno, mas Campina Grande exige dele e de Romero investigação urgente

30/06/2021

No melhor estilo de Jair Bolsonaro, que agora acossado pelos problemas relacionados à compra da vacina indiana Covaxin diz que não sabe nada do que acontece nos ministérios, o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), confessa que somente nesse instante - seis meses depois -  é que soube que a Medow Promo, empresa que cuida da milionária gestão d’O Maior São João do Mundo, registrou em seu nome a marca da festa, apoderando-se indevidamente do maior orgulho do povo campinense.

- “Na semana passada, soube que em janeiro havia sido concedido um pedido de registro da marca do São João protocolado em 2020. Naturalmente, não teria como aceitar que nossa maior referência fosse individualizada. Essa “marca” é de todos!”, afirmou sem muita surpresa o jovem gestor campinense.

Sob grande pressão da sociedade, depois que o fato foi revelado pelo jornalista João Paulo Medeiros, Bruno acrescentou ter falado pessoalmente com o dono da empresa, Jomário Souto, deste recebendo o compromisso de desistir da marca. “Recebi a garantia que dariam entrada na desistência do registro. Hoje recebi o protocolo da renúncia junto ao Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI)”, disse Bruno ao dar por encerrado o assunto.  

Pela cronologia do processo no INPI, Jomário Souto protocolou o pedido de registro no dia 05 de maio do ano passado ainda sob a gestão de Romero Rodrigues, o homem que lhe deu a terceirização dos serviços da festa, e antes ainda da prefeitura ter decidido cancelar o evento de 2020 por causa da pandemia do coronavírus.



Nesse mesmo dia o exame formal do pedido foi concluído e o processo seguiu para as outras instâncias do INPI, vindo a ser deferido no dia 17.11.2020, ainda sendo prefeito da cidade Romero Rodrigues.

Finalmente, no dia 26 de janeiro deste ano de 2021, já na atual gestão de Bruno Cunha Lima, a boa notícia para Jomário foi dada: a concessão do registro da marca.

ESTRANHO SILÊNCIO


É de fato de causar profunda estranheza o silêncio e o confesso desconhecimento de Romero Rodrigues e de Bruno Cunha Lima, enquanto prefeitos de Campina Grande, para um assunto de tamanha responsabilidade e envergadura.

Na melhor das hipóteses, os dois foram deploravelmente enganados pelo empresário a quem confiaram gerir dezenas de milhões de reais. Mas como nesse mundo tão sábio e movimentado onde se entrelaçam por vezes de modo promíscuo política partidária e altos executivos empresarias ninguém pode ser declarado inocente - ou mesmo culpado - a toque de caixa, o recomendável é uma investigação urgente e séria onde pelo menos instituições como a Câmara Municipal e o Ministério Público possam opinar.



A marca d’O Maior São João do Mundo vale milhões e certamente sendo propriedade de uma empresa privada que visa lucros, representa na prática uma caixinha de ovos de ouro...

Quem desejasse usá-la teria que obter licenca da Medow Promo e pagar altas taxas. Seria o caso, por exemplo, da São Paulo Alpargatas com as suas famosas Havaianas d’O Maior São João do Mundo e de outras dezenas de empresas que tivessem interesse no evento de Campina Grande.

E até, dependendo da conveniência financeira da empresa, quem sabe a Medow não pudesse, lá na frente, por algum desentendimento com a Prefeitura de Campina Grande, vender a marca para ativar o São João de Caruaru ou o de Aracaju, de Feira de Santana, ou de alguma outra cidade que igual a estas citadas morrem de inveja do sucesso do evento aqui criado pela inventividade sacerdótica de Ronaldo Cunha Lima há mais de três décadas?

Investigação já, é o que Campina Grande e o seu povo exigem agora!

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias