Márcia Lucena sem emprego e sem salário desde janeiro alerta que não adianta cavarem a sua sepultura porque ainda vai voar "livre e forte"

23/09/2021

Numa mensagem de desabafo postada hoje em perfis de redes sociais a ex-prefeita do Conde, Márcia Lucena, após se declarar “ainda mais injustiçada com tantos processos que se desdobram na Operação Calvário”, lastimou que “novo processo significa novo contrato com advogados para tratar das mesmas coisas” e reafirmou não ter roubado, não ter também desviado dinheiro público e, por isso mesmo, não fez “caixa” para se livrar de processos no futuro.

Márcia indaga “ATÉ QUANDO?” e desfila seu rosário de lamúrias atual:

- “A melhoria de salário que tive desde que fui secretária , não mudou em NADA meus hábitos, minha vida. Investi nos meus filhos apenas, nas oportunidades para os seus estudos.

Estou, desde janeiro, sem emprego, sem salário. Até a previdência privada que vinha fazendo, está bloqueada pela justiça. Tenho tido muita dificuldades de conseguir emprego – mesmo com uma baita e boa experiência. O carro que tenho ( só um) também não posso vender pelo mesmo motivo: bloqueado pela justiça.

Na busca e apreensão que fizeram em minha casa, em 17.12.2019, levaram o que acharam importante, entre as coisas: celular, laptop, computador… devem saber mais de mim do que eu mesma! Sabem que não roubei. Sabem que não enriqueci, que minha vida não mudou”, informa para perguntar: “O que, de verdade, querem de mim???”.


VOAR LIVRE E FORTE

Segundo Márcia, a única certeza hoje de quem é gestor público é o de que VAI ser processado!  

- “Se for ordenadora de despesa, vai ser processada, questionada, exposta! Principalmente se inovar, se ousar, se tentar (e conseguir) fazer o melhor do seu trabalho para o povo”, detalha como se a espelhar-se no mandato que concluiu em dezembro de 2020.

Ela se declara confusa e atordoada por não saber o tempo que tudo isso vai levar, mas esperançosa adverte aos algozes:

- “Não percam tempo cavando um buraco para me enterrarem nele, pois ao final de tudo isso eu voarei! Hoje, o meu corpo pesa o peso de minha humanidade, do tempo e do lugar que vivo – são fatos indissolúveis e intransponíveis. Mas sei quem sou, de onde vim e o que faço aqui e tenho especial certeza sobre o que não fiz! Por esses motivos, sei que voarei! Voarei livre e forte!”, conclui.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias