Desprezo de políticos campinenses pela terra-mãe leva colunista a afirmar que Campina Grande eleitoralmente está se transformando em "cidade motel"

06/10/2021

O corrente desprezo dos políticos de Campina Grande para com a cidade, ação que tem se verificado com lamentável obstinação nos últimos anos, mereceu hoje do jornalista Junior Gurgel, em sua nova coluna neste portal, uma observação extremamente dolorida, porém bastante verdadeira, a de que a outrora Capital do Trabalho “está se transformando eleitoralmente na cidade motel”.  

Gurgel pergunta onde andam os três senadores da República, de Campina Grande, seus deputados federais e estaduais. E constata que o amor desses políticos por sua gente só explode no micro período eleitoral. “Depois dos votos apurados, ‘só lembranças’, como choraminga em suas canções o artista brega Bartô Galeno”, avalia ele.   

De acordo com o colunista, a classe política de Campina Grande era temida e respeitada, por sua coragem e ousadia, e em troca recebia como bônus, sua recíproca: fidelidade do eleitor. “Campina só votava em campinenses. Infelizmente nas últimas três décadas, a cidade perdeu seu ritmo de crescimento e está praticamente estagnada”, lamentou.

Para ele, o campinismo foi sucumbido pela tambauzada, numa alusão à opção domiciliar de detentores de mandatos, que só buscam Campina Grande em tempos de eleição.

Leia a íntegra - imperdível - da coluna de Gurgel na grade de colunistas deste portal.,

Fonte: Da Redação  




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias