Incivilidade do marido de Karla Pimentel só não resultou em confronto físico na zona rural do Conde porque serenidade de Olavo Macarrão falou mais alto

13/11/2020
Policiais chegam a Mituaçu para liberar rua trancada por Hermann
Policiais chegam a Mituaçu para liberar rua trancada por Hermann

A campanha eleitoral no Conde atingiu ontem níveis de incivilidade e intolerância, envolvendo as coligações “A Força do Povo”, encabeçada pelo candidato Olavo Macarrão, e “Fé, Progresso, União e Paz”, encabeçada por Karla Pimentel.

Era final da tarde quando o candidato Olavo Macarrão, acompanhado por sete correligionários, se dirigiu ao sítio Mituaçu, zona rural do Município, para uma visita pré-agendada com uma moradora da localidade.

Ao chegar, ele se deparou com uma volumosa  aglomeração de pessoas da coligação adversária realizando caminhada, panfletagem, adesivaço e bandeiraço e, de forma elegante e prudente, optou por se retirar do local para evitar confronto e discussões desnecessárias, até mesmo porque não havia tido conhecimento sobre tal evento.   

Dirigindo seu próprio veículo, Olavo Macarrão foi então surpreendido com um carro que atravessou a rua para impedir que ele deixasse o local.

E de dentro dele saíram dois homens – um, o filho do ex-Vereador Fernando Boka Loka, e o outro, o marido da candidata Karla, o advogado Hermann Régis.



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Filho de Boka Loka e Hermann se posicionam ao lado do carro que tranca a rua em Mituaçu.

Hermann apareceu apoplético e começou a incitar Olavo Macarrão e sua equipe, tudo na tentativa de motivar um confronto físico, o que somente não aconteceu porque a serenidade do agredido falou mais alto e ele se limitou a filmar a ocorrência, documento já encaminhado à Polícia Civil e que revela a insanidade do fechador da rua, ato em sí que configura crime: o de impedir o sagrado direito constitucional de ir e vir de qualquer cidadão brasileiro em território nacional.

Olavo Macarrão acionou a Policia Militar, e moradores da localidade revoltados com a ação irresponsável do marido de Karla Pimentel, que acorreram também para protestar sobre o fechamento da rua, chegaram a ser agredidos moral e físicamente por Hermann, como mostram filmes gravados na hora e já encaminhados à Policia Civil.



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hermann incita Macarrão e impede sua mobilidade

O advogado da coligação “A Força do Povo”, Arthur Maia Suassuna, compareceu à delegacia e perante o delegado Marcos Paulo Sales de Castro e o agente de investigação Daniel Bezerra do Nascimento, registrou competente Boletim de Ocorrência pedindo as providencias legais que o caso requer.

Ainda ontem a Polícia Civil ouviu o sargento PM Evanir Ferreira da Silva Filho e o soldado PM Alexsandro Vicente da Silva, que estiveram em Mituaçu para mandar abrir a rua fechada e dar mobilidade a Olavo Macarrão. Os policiais disseram que o som do carro de Macarrão não estava ligado quando lá chegaram e que o mesmo declicou que estava apenas visitando uma eleitora.



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Moradora do sítio protesta contra Hermann e  grita: "não me toque, que eu sou muito mulher!"

Por sua vez, Hermann Regis, que veio mais tarde a ser ouvido na delegacia, para onde foi convocado a depor, disse que Olavo Macarrão estava “embaraçando” o evento da sua coligação, que era devidamente autorizado pela Justiça Eleitoral.

Seguem o BO do advogado e o Termo de Providencias da Polícia Civil:



Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias