Ex-secretário de Administração nega na Justiça Federal que tenha sido líder da organização que desviou recursos da merenda escolar em Campina Grande

07/06/2021

O ex-secretário de Administração de Campina Grande, Paulo Roberto Diniz, negou hoje por videoconferência na Justiça Federal que fosse o chefe político da ORCRIM (Organização Criminosa) que fraudou licitações e desviou recursos da merenda escolar da Prefeitura de Campina Grande, na gestão Romero Rodrigues.  

Ele afirmou ao juiz da 4ª Vara Federal, Vinicius Costa Vidor, que desconhecia a comissão de licitação da Educação e que não tinha interferência sobre as licitações da merenda escolar.   

Paulo Roberto foi denunciado pelo Ministério Público Federal na segunda fase da Operação Famintos e tornou-se réu no processo. De acordo com a denúncia assinada pela procuradora da República, Acácia Suassuna,  ele “de forma consciente e voluntária, exercia a liderança do Núcleo Político da organização criminosa ora desvendada, desde 2013, atuando diretamente nos contatos com o líder do Núcleo Empresarial, Frederico de Brito Lira, em ação coordenada para dispensar indevidamente as licitações, frustrar-lhes o caráter competitivo e viabilizar os desvios dos recursos públicos em benefício da ORCRIM".    

Também foram denunciados pela procuradora da República Acácia Suassuna  as ex-secretárias de Educação Iolanda Barbosa e Verônica Bezerra; o atual secretário de educação do município, Rodolfo Gaudêncio, que na época dos fatos investigados era assessor jurídico da pasta; a ex-pregoeira oficial do município, Gabriella Coutinho; o ex-chefe de licitações da prefeitura, Helder Giuseppe; a ex-diretora administrativa da Educação, Maria do Socorro Menezes de Melo; além de outros 10 servidores da prefeitura e 5 empresários.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias