CONDE: Karla Pimentel é investigada pelo MP por suposta prática de nepotismo e contratação de servidores fantasmas; prefeita nega

20/05/2021

A Prefeita Municipal de Conde está sendo investigada pelo Ministério Público do Estado da Paraíba por suposta pratica de nepotismo. A prefeita Karla Pimentel (Pros) é acusada de contratar parentes dela e do vice-prefeito, José Ronaldo Vieira, além de suposta contratação de servidores fantasmas e prática de improbidade administrativa.

Segue o processo, nos links abaixo, que está tramitando no Gabinete da Promotora de Justiça.

Consulta processual – MPVirtual

Noticia de Fato

Em nota, Prefeita nega

Por meio de nota oficial encaminhada na manhã desta seguda-feira, a prefeita Karla Pimenteu negou que tivesse praticado nepotismo e acusou os adversários de realizarem a denúncia anônima ao Ministério Público.

NOTA

A prefeita de Conde, Karla Pimentel, rebateu, neste domingo (16), denúncia feita ao Ministério Público Estadual (MPPB) de suposta prática de nepotismo e contratação de servidores fantasmas na Prefeitura da Cidade. Karla disse estranhar a ação e afirmou que não existe um parente seu sequer nomeado.

A prefeita disse que respeita o trabalho do MPPB, instituição responsável pela proteção dos direitos dos cidadãos, do regime democrático e por fiscalizar a moralidade no serviço público, tutelando, assim, os interesses da sociedade, mas acredita que a promotora foi induzida ao erro, já que a Notícia de Fato foi embasada em denúncia anônima encaminhada ao Ministério Público.

Karla explicou que a fragilidade da ação consiste no fato de que na denúncia todas a pessoas que têm seu sobrenome são consideradas seus parentes. “Isso não existe, essa ação não tem o menor fundamento, pois não tenho parentes com cargos na Prefeitura. É mais uma tentativa clara dos adversários de tirar o foco da gestão que já mostra grandes resultados em poucos dias”, ratificou.

Por fim, a prefeita disse estar com a consciência tranquila, pois não cometeu nenhum  ato ilícito na sua gestão, que não realizou nomeações contraria às normas jurídicas e nem muito menos a prática de nepotismo. Ela também afirmou que no momento oportuno, caso seja interpelada pelo MPPB, a Procuradoria Jurídica do Município irá comprovar a total improcedência das acusações.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias