PRESENTE AO AVESSO - Festejando Dia da Imprensa TV Borborema bota na rua 12 dos seus melhores colaboradores

02/06/2021
Bastios Farias, editor de jornalismo, encabeçou a relação na "festa" da Borborema
Bastios Farias, editor de jornalismo, encabeçou a relação na "festa" da Borborema

A direção do Grupo Opinião em Campina Grande, que administra a TV Borborema, escolheu hoje exatamente o Dia da Imprensa para dar inusitado e desprezível presente a pelo menos 12 dos seus melhores colaboradores na cidade: um bilhete de sumária demissão.

Em João Pessoa, profissionais da TV Manaíra, outra empresa do mesmo grupo, também foram demitidos.

Em nota, a Associação Campinense de Imprensa (ACI) repudiou o coletivo ato classificando-o como “medida de extrema violência e desprezo social da propriedade, da valorização social do trabalho e até mesmo a dignidade da pessoa humana”.

Encabeçando a lista dos demitidos está o editor geral de jornalismo da emissora, Bastos Farias, dedicado profissional que há mais de duas décadas presta serviços à TV desde quando a mesma pertencia aos Diários e Emissoras Associados.

A lista se completa com a ‘degola” de Gabi e Karla, do setor comercial; Ivani, editora de texto; Hélder, gerente de operações; Dayane, gerente de RH; Juliana, jornalista; Edvaldo e Fabiano, cinegrafistas; Zenaide e Jataí, do setor administrativo; e Rafaelly, repórter setorista.

Segue a nota da ACI:   

NOTA DE REPUDIO E SOLIDARIEDADE

A Associação Campinense de Imprensa, em consonância com a sua luta em defesa do direito do trabalho e dos direitos sociais da Imprensa e de seus profissionais e associados, vem a público repudiar e lamentar a decisão da Direção do Grupo Opinião, TV Borborema, no dia da Imprensa, pela dispensa em massa de seus colaboradores num momento difícil para a sociedade e em especial a nossos profissionais da Imprensa que sofre com a sequencia de demissões.

A demissão coletiva e em massa de trabalhadores no meio de uma pandemia mundial e com a legislação trabalhista oferecendo outras opções que não a dispensa, constitui-se em medida de extrema violência e desprezo à função social da propriedade, a valorização social do trabalho e até mesmo a dignidade da pessoa humana. Mais lamentável ainda, é serem pegos de surpresa e passando por um momento difícil com seguidas demissões em várias empresas.

A ACI espera e clama que as instituições tomem medidas contra esta violência social e se solidariza com os trabalhadores demitidos e suas famílias.

A Direção

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • 01/06/2021 às 23:23

    Guilherme Diniz

    Quem gostava de fazer essa falta de consideração com o profissional jornalista era os Associados. O cara entrava de férias e não voltava. Era uma brutalidade...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias