Prefeito campinense se perde em meio ao crescimento da COVID-19 e jornalista flagra Pedro I no caos com poucos servidores para atender multidão de infectados

15/05/2021
 Atendimento precário na triagem (Foto Josué Cardoso)
Atendimento precário na triagem (Foto Josué Cardoso)

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, acaba de dar nova demonstração de que não controla mais nada em seu derredor, ou que pelo menos não dispõe de assessor qualificado que lhe instrua para decidir sobre o melhor.

Há quinze dias mandou encerrar o atendimento para pacientes suspeitos da COVID-19 na UPA do Dinamérica e concentrou o serviço no Hospital Pedro I, onde não há pessoal suficiente para atender à demanda.

Ele supunha que a pandemia, por conta das ações que autorizou empreender como a distribuição indevida do KIT-COVID com Cloroquina e Ivermectina, estava no fim, mas enganou-se redondamente e agora a cidade apresenta um crescimento descomunal em casos da doença.

Diante disso viu-se agora obrigado a informar que a partir de hoje (13/05/2021) a UPA Dinamérica retornará ao perfil clínico e Ortopedia, em virtude que a UPA Alto Branco voltará a ser referencia para COVID-19, juntamente com o Complexo Hospitalar Pedro I.  

A equipe Gestora da UPA Dinamérica em nota reiterou o pedido de compreensão para todos os seus colaboradores, em face ao cenário Epidemiológico da cidade.  

REUNIÃO DE EMERGENCIA

Em emergencia, o prefeito reuniu na tarde desta quinta-feira (13) parte de sua equipe de secretários e auxiliares diretos para tomar decisões , ao que disse, “firmes e imediatas” em relação à evolução da curva viral da COVID-19 em Campina Grande, nas duas últimas semanas.  

À reunião não compareceu o principal ator da área, o secretário Felipe Reul, da Saúde, que encontra-se em acelerado processo de "fritura" e deve ser demitido nas próximas horas, juntamente com outros auxiliares egressos da gestão de Romero, conforme se especula na cidade.

- "Ele quer deixar o Governo com a cara dele" informou à reportagem d‘APALAVRA graduado auxliar alojado em seu Gabinete.

Aglomeração de pessoas na parte externa (Foto Josué Cardoso)

Um pacote de medidas restritivas passará a ser adotado pelo Município, de imediato. "Como sempre deixei claro, nunca teria o menor problema em avançar ou recuar nesse enfrentamento à COVID, a depender das circunstâncias", justificou-se.

Filas quilométricas em busca de socorro (Foto Josué Cardoso)

Duas decisões foram tomadas por Bruno Cunha Lima, com efeito prático para esta sexta-feira, 14: a UPA Dr. Maia, no bairro do Alto Branco, volta a ser reabilitada para atendimento exclusivo de pacientes da COVID e um novo decreto, mais rígido, será publicado, com vigência para 15 dias - até uma nova avaliação do quadro epidêmico na cidade.  

CAOS NO PEDRO I  

Hoje, o jornalista Josué Cardoso divulgou em grupos de ZAP da imprensa que o atendimento no Hospital Pedro I estaria um caos, observando que o setor de triagem contaria apenas com uma profissional e que havia aglomeração de pessoas à espera de atendimento na parte externa do hospital.

Uma única e indisposta servidora na triagem  (Foto Josué Cardoso)

Cardoso filmou e fotografou diversas áreas do Pedro I, provando a negligência com que a prefeitura de Campina Grande está enfrentando a pandema do coronavírus.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • 14/05/2021 às 19:56

    José Helvécio dos Santos

    Souberam do ataque de estrelismo de Sua Insolência, Imperador Bruno I, ao se negar, hoje, a esperar o noticiário da rede, durante entrevista à CBN?...Disse pra assessoria que tinha muito o que fazer e não ia esperar - uns três minutos, no máximo! - e desligou o telefone, deixando Valéria Assunção falando sozinha.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias