Empresa que ensejou reprovação de contas em Sapé era a mesma que coletava lixo no Conde; já na nova empresa indicada por deputado a dona recebeu bolsa família e auxílio emergencial

11/11/2021

Na reprovação de contas em Sapé, do ex-prefeito Flávio Ribeiro Malheiros Feliciano, anunciada agora pelo Tribunal de Contas do Estado referentes ao exercício 2016-2017 (Processo 05969/17), onde foram detectadas despesas irregulares na contratação de empresa de coleta de resíduos sólidos (lixo) e que ensejaram o ressarcimento solidário com os beneficiários, conforme a decisão da Corte, a digital do deputado Eduardo Carneiro aparece por uma  operação transversa relacionada à prefeitura do Conde, onde o parlamentar tem sido acusado de dar as ordens como prefeito de fato do Município.

A empresa condenada em Sapé foi a GEO LIMPEZA URBANA EIRELI-EPP, a mesma que Eduardo Carneiro indicou para ganhar, sem licitação, o contrato de coleta emergencial de lixo no Conde ano passado e que acabou sendo condenada igualmente pelo Tribunal de Contas do Estado, o que levou Karla a ser obrigada a rescindir o contrato.  

Mas os detalhes principais que chamam a atenção nas operações de Sapé e do Conde são os valores dos contratos. Na terra do abacaxi, que conta com 52 mil habitantes, o contrato de lixo não chegou a R$ 1 milhão; e no Conde, que tem a metade da população (25 mil habitantes), a cifra superou R$ 2 milhões.



PROBLEMAS CONTINUAM

Quem imaginar que o problema com a contratação de empresa para a rica coleta do lixo no Conde acabou está redondamente enganado.

Agora mesmo o Departamento de Auditoria de Contratações Públicas do Tribunal de Contas do Estado (DEACOP) enviou comunicado à prefeita cassada Karla Pimentel mostrando que a sócia administradora da SRF (Serviços de Refrigeração, Construção e Coleta), Andrezza Glécia Silva Gomes, responsável hoje pela coleta de lixo no Conde depois que a GEO de lá foi enxotada, é beneficiária do “bolsa família” e que também recebeu o “auxílio emergencial” do Governo , isto apesar de ter assinado com Karla/Eduardo Carneiro o contrato de R$ 2.437.710,00.

O TCU aguarda a manifestação da prefeita, que deverá explicar porque alguém pobre na forma da lei e que se vale de recursos emergenciais do Governo Federal para suavizar seus supostos problemas financeiros, aparece como milionária assim tão de repente.

Fonte: Da Redação  




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias