Educador português José Pacheco abre programação do I Congresso Internacional de Educação STEAM da Paraíba

24/11/2021

A programação do I Congresso Internacional de Educação STEAM realizada pelo SESI da Paraíba foi aberta na noite desta terça-feira, 23/11, na ocasião, o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – FIEP, e diretor Regional do SESI da Paraíba, Francisco de Assis Benevides Gadelha, deu as boas-vindas aos participantes.

“O SESI consolida a sua posição inovadora, no Sistema de Educação, agora fazendo um Congresso Internacional sobre metodologia STEAM. Para melhorar o grau de instrução dos nossos professores, e assim realmente irmos para o lugar onde sempre queremos estar, no podium daqueles que buscam a inovação, nas engenharias, na matemática, e na tecnologia, e nós trouxemos especialistas internacionais e os melhores professores para esse evento, com a finalidade de transferir conhecimentos para vocês educadores”, enfatizou Francisco Gadelha.

O Congresso teve início com uma palestra do antropólogo e educador português, José Pacheco, Fundador da Escola Ponte, que é uma referência mundial em modelo de ensino e gestão democrática na educação, por apresentar um modelo de ensino marcado pela ausência de salas de aula, séries, disciplinas e aulas propriamente ditas.

Durante a apresentação, José Pacheco, abordou sobre o tema “Abordagem STEAM numa perspectiva para uma educação inovadora”, onde falou sobre os princípios da inovação.

“Para ser inovação é preciso ser inédito, dinâmico, pois a inovação precisa estar em constante atualização, outro aspecto que não podemos esquecer, é a sustentabilidade, a inovação tem que ter fundamento científico e ser sustentável, e ser útil”, ressaltou José Pacheco.

O professor português fez uma diferenciação entre processos inovadores e mudanças, e citou o caso da Escola da Ponte. “A Escola da Ponte é uma mudança não um processo inovador, uma mudança no sistema educativo, porque a Escola tornou realidade aquilo que a Escola tradicional não propõe, o professor passou a ser o centro da aprendizagem, ao contrário do que muitas escolas e teóricos propuseram. Precisamos considerar que a aprendizagem é revolucionária é marcada pela intersubjetividade, eu não aprendo o que o outro diz, eu aprendo o outro, na circunstância, na vivência”, explicou.

José Pacheco encerrou a participação dele no evento do SESI, reforçando que o futuro da Educação Mundial, está no Brasil. “Em 1971 enveredei por um caminho de mudança que se concretizou em 1976, a Escola da Ponte.E 30 anos depois quando vim ao Brasil pela primeira vez, eu cheguei vaidoso, etnocêntrico, não sabia que encontraria no Sul aqui do país, o futuro da educação Mundial, e identifiquei isso nas respostas de Dionísio da Silveira, Fernando Azevedo, Lourenço Filho, Anísio Teixeira, Paulo Freire, Florestan Fernandes, Milton Santos, Agostinho da Silva, Darci Ribeiro, Lauro de Oliveira Lima entre tantos outros autores. Posso afirmar que o Brasil tem uma plêiade de propostas de autores que é invejável, porque é aqui que está o futuro da Educação do Mundo”, pontuou.
Dentro da programação de abertura do Congresso Internacional, aconteceu ainda uma palestra com Márcia Barbosa, que é física, professora universitária e pesquisadora. Ela abordou sobre a “Pesquisa Científica como possibilidade de projeto de vida”.

Na palestra, Márcia Barbosa, contou parte da trajetória acadêmica dela, e os desafios vividos pelas mulheres na carreira científica.

“Quem pretende investir na carreira da Física, precisa entender que é uma formação longa, onde é necessário investir na pós-graduação, fazer mestrado e doutorado. É uma carreira marcada por muitos desafios principalmente pelas mulheres, que são minoria”, afirmou.

A palestrante reforçou a necessidade de se buscar ampliar a presença feminina na Ciência. “Existe uma lacuna das mulheres não apenas na Física, mas em cargos estratégicos, de órgãos como o CNPQ, na presidência da Academia Brasileira de Ciências e no próprio Ministério de Ciência e Tecnológica, e precisamos diversificar isso, mudar essa realidade”, enfatizou.

O evento é realizado na modalidade online, com transmissão ao vivo pelo canal da Escola SESI PB no YouTube (youtube.com/escolasesipb) e é voltado para profissionais da educação, gestores, estudantes e pesquisadores.

Para acompanhar a programação de abertura do I Congresso Internacional de Educação STEAM da Paraíba acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=LEO3eTWGnJY

Segundo Dia do evento

O evento tem continuidade nesta quarta-feira, dia 24, a partir das 09h, com uma palestra sobre "Inovação e o profissional do futuro", com Arthur Igreja, autor do livro sobre inovação “Conveniência é o nome do negócio”, e cofundador da plataforma AAA, com Ricardo Amorim do Manhattan Connection.

Haverá ainda uma palestra sobre "Humanização nas práticas pedagógicas", com o psicólogo Rossandro Klinjey. Palestrante, escritor, e um fenômeno nas redes sociais, seus vídeos já alcançaram a marca de mais de 150 milhões de visualizações. Em seguida Adrian Ighan, especialista da Inglaterra, fala sobre "Inovação e Gestão Escolar”.

E encerrando a programação no turno da tarde, às 14h, o gerente de Executivo de Educação do Departamento Nacional do SESI, Wisley Pereira vai falar sobre o "SESI como referência no Novo Ensino Médio". Na sequência acontecerá um painel sobre o tema “Inovação e Transformação Digital", com Luciano Meira, que é coordenador de Ciência e Inovação da Joy Street, uma empresa de tecnologias educacionais lúdicas da qual é cofundador no Porto Digital (Recife), e também fellow do Lemann Center for Educational Entrepreneurship and Innovation in Brazil, Stanford University.

Fonte: Assessoria




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias