Com direito a gol de placa, Bahia goleia o Campinense e avança na Copa do Brasil

11/03/2021

O Bahia goleou o Campinense por 7 a 1 na noite desta terça-feira (9), em Campina Grande. A Raposa até abriu o placar com Cadu, logo no começo do jogo, mas a virada do Bahia veio logo em seguida, e Rossi (3x), Juninho Capixaba (2x), Gilberto e Kemerson (contra), marcaram os gols do Tricolor de Aço, que se classificou com facilidade para a segunda fase da Copa do Brasil.

O duelo começou com propostas bem interessantes de jogo, com ambos os times buscando a saída em velocidade, mas o Bahia oferecia maior perigo. A primeira boa chance do jogo veio com Gabriel Novaes, aos nove minutos, após receber bom levantamento de Rossi, e o atacante do Bahia girou e bateu forte para o gol, mas a bola subiu e passou por cima da meta.

E foi o Campinense quem saiu na frente. Aos 17 minutos após troca de passes, Ruan Carlos tentou chutar de fora da área, mas a bola bateu na defesa e desviou encontrando Cadu, que bateu de primeira, sem chances para Douglas, e placar aberto em Campina Grande.

O Bahia quis reponder logo. No lance após o gol do Campinense, o Tricolor de Aço chegou com Gabriel Novaes, que chutou forte exigindo grande defesa do goleiro Rubens Júnior, afastando para escanteio. E nessa cobrança de escanteio realizada por Rodriguinho, o goleiro Rubens Júnior tentou afastar mas saiu mal do gol, a bola sobrou para o zagueiro Juninho que cabeceou para o gol e Kemerson, do Campinense, afastou em cima da linha, evitando o empate do Bahia.

E o Bahia logo chegou ao empate com um golaço digno de placa no estádio Amigão. Aos 25 minutos, Daniel fez o passe para Rossi, que dominou no peito com extrema liberdade na grande área e, de bicicleta, finalizou para o gol, a bola encobriu o goleiro do Campinense e morreu no fundo do gol. Tudo igual em Campina Grande.

E a virada veio mais rápido que imediatamente. Três minutos após a primeiro gol do Bahia, Gabriel Novaes fez ótima jogada dentro da grande área, passando por dois defensores do Campinense, e o atacante chutou cruzado para o gol,encontrando Rossi, na segunda trave, que só teve o trabalho de empurrar para as redes, colocando o Bahia à frente do placar.

E teve mais emoção no jogo. Aos 29 minutos, o atacante Gilberto recebeu um cruzamento na pequena área, foi derrubado por Júnior Gaúcho e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança da penalidade máxima, Gilberto bateu no meio do gol e o arqueiro Rubens Júnior defendeu, evitando que o Bahia ampliasse o placar.

E no final do primeiro tempo o Bahia marcou o terceiro. Gabriel Novaes partiu em velocidade na direção do gol, chegando na linha de fundo tocou para a entrada da pequena área, a defesa do Campinense afastou e a bola sobrou nos pés de Gilberto, que finalizou e Kemerson desviou para dentro do gol. Terceiro gol do Bahia no jogo.

A segunda etapa começou com gol do Bahia. Logo aos três minutos da segunda etapa, em contra ataque de almanaque do Tricolor, Gilberto recebeu passe e partiu em direção ao gol, na cara do goleiro Rubens Júnior, fez o passe para Rossi, com o gol aberto, só teve o trabalho de empurrar para o gol. Três vezes Rossi e quarto gol do Bahia.

E veio mais. Aos 13 minutos, em bola cruzada por Rossi, a bola encontrou Juninho Capixaba na segunda trave que, de primeira, finalizou e a bola encobriu o goleiro do Campinense e morreu no fundo do gol. Impiedosos 5 a 1 no estádio Amigão.

Mas o Campinense também chegava. No minuto 23, Jackinha recebeu passe na entrada da grande área e arriscou forte, a bola passou perto da trave e saiu. E cinco minutos o Campinense ofereceu perigo novamente, quando Daniel arriscou da intermediária, num chute potente, exigindo boa defesa do goleiro Douglas Friedrich.

O Bahia chegou ao sexto gol com o artilheiro Gilberto. Em jogada entre Alesson e Juninho Capixaba, o lateral do Bahia cruzou para à pequena área, à bola passou por todo mundo e encontrou Gilberto livre, que completou para às redes.

Teve tempo ainda para o sétimo gol. Juninho Capixaba recebeu a sobra de uma dividida, limpou a marcação e chutou colocado para ampliar esmagadoramente o placar e dar números finais ao jogo, 7 a 1.

Escalações

Campinense: Rubens; Allefe, Kemerson (Michel), Júnior Gaúcho e Jackinha; Gabriel, Rafinha, Sérgio Vinícius (Eduardo Voltan) e Cadu (Bruno); Marcelinho (Daniel) e Ruan Carlos (Matheus Régis). Técnico: Éderson Araújo

Bahia: Douglas; Nino Paraíba (João Pedro), Lucas Fonseca, Juninho e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Patrick, Rodriguinho (Thiago) e Daniel (Edson); Rossi (Alesson), Gilberto e Gabriel Novaes. Técnico: Dado Cavalcante

Destaque do jogo



Rossi foi o jogador que se destacou na partida. Apresentou velocidade e ajudou na recomposição nos momentos em que o Bahia precisou de reforço na marcação, além de ter marcado três gols no jogo, um deles um lindo gol de bicicleta, e ainda contribuir com uma assistência.

Situação na Copa

Com a vitória, o Bahia avança para à segunda fase da Copa do Brasil e aguarda o vencedor do duelo entre Jaraguá-GO e Manaus, que se enfrentam no próximo dia 18 de março. Com a classificação, o Bahia desembolsa R$ 1,15 milhão em cotas de premiação por ter avançado de fase.

Próximos compromissos

O Bahia já volta a atuar no próximo sábado (13) o clássico contra o Vitória pela Copa do Nordeste. O jogo será no estádio Barradão, às 16h. O Campinense terá pelo menos uma semana até seu próximo compromisso oficial. Na próxima quarta-feira (17), a Raposa viaja até Cruz do Espírito Santo para enfrentar o São Paulo Crystal, pela 1ª rodada do Campeonato Paraibano.

Fonte: UOL




Comentários realizados

  • 10/03/2021 às 13:28

    Carlos Costa

    Como esse time do Bahia, com uma folha de quase 5 milhões, e jogadores de qualidade, passou por esse perrengue no Brasileirão 2020?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias

Mais Lidas