SINTAB faz levantamento em Campina Grande e aponta que escolas e creches da Prefeitura estão abandonadas

Colunistas

  • Marcos Marinho
    ASFALTO PARA SÃO TOMÉ
  • Amaro Pinto
    ANJOS NA TERRA.
  • Júnior Gurgel
    BASTIDORES
  • Vanderley de Brito
    O Açude Verde
  • Valberto José
    A ARRANCADA DA RAPOSA RUMO AO TETRA

Galeria de Fotos

  • A história da primeira santa brasileira (Irmã Dulce), em fotos

  • Filiação de Romero Rodrigues no PSD

  • Troféu Gonzagão 2018

Entrevistas

COZETE BARBOSA - "Tem muita coisa que eu vou escrever que só vão publicar quando eu morrer"

Em 23 de maio de 2011 o jornalista Lenildo Ferreira conversou com Cozete Barbosa e ela não economizou palavras. Por isso, neste instante em que a ex-prefeita diz que está ressurgindo das cinzas em que a jogaram e promete contar tudo o que viu, participou e sofreu nas útltimas quatro décadas, nada melhor também do que recordar esse o encontro e essa entrevista, como segue:

COZETE BARBOSA: “A HISTÓRIA VAI ME FAZER JUSTIÇA; A HISTÓRIA VAI ME DAR RAZÃO”

Por Lenildo Ferreira

Cozete Barbosa teve um início de carreira brilhante mesmo nas derrotas, como em 1998 quando, sem grandes recursos, ficou em terceiro lugar na eleição para o Senado, com quase 20% dos votos – vencendo em Campina. Veemente em seus discursos e ações, infernizou a vida de adversários, sobretudo de Cássio Cunha Lima. Até que, em 2000, numa das provas de que nada é impossível na política, os dois acabaram se aliando. Em abril de 2002, Cássio se afasta para disputar e vencer a eleição para governador e Cozete torna-se a primeira mulher a assumir a prefeitura de Campina Grande. Seria o auge de uma carreira brilhante. Seria o fim de uma carreira brilhante. Deixaria a prefeitura após não se reeleger, passando a enfrentar dezenas de denúncias de irregularidades na sua gestão, e acabou expulsa do PT. Em uma entrevista exclusiva ao colunista, a ex-prefeita faz revelações sobre todas essas fases, diz que vai dedicar a vida a...

>>>> Continue lendo

Economia

Brasil